Dakar 2020: Jamie McCanney é o “Rookie” do Team Yamaha

By on 23 Dezembro, 2019

O mais recente membro da Monster Energy Yamaha Rally Team e antigo Campeão Júnior do EnduroGP, Jamie McCanney, mudou o seu foco para o rally, tendo feito a sua estreia no Rally Merzouga em abril deste ano.

Com pouca experiência na disciplina , o britânico confessa que um dos grandes desafios será a navegação. “Eu já fiz alguma navegação mas não o suficiente. Dito isto, sou um principiante nesta questão mas parece que aprendo muito rápido. Eu tento entender o máximo que posso e faço o máximo de perguntas possível. Todos os dias aprendo algo novo”.

McCanney mal teve tempo para descansar, visto que voltou ao Enduro e ao Clássico francês, Trefle Lozerien em Maio, onde terminou na segunda posição, atrás de Josep Garcia.

Desde então Jamie concentrou-se, em grande parte, no Rally, mas uma queda trouxe de volta uma lesão no ombro que exigiu uma cirurgia, dificultando assim a sua preparação para o Dakar 2020.

Apesar deste problema, o piloto diz estar pronto para o desafio. “É óbvio que voltei recentemente de outra operação séria ao ombro que me pôs fora da moto durante três meses, explicou McCanney. “Desde então tenho feito muita reabilitação e fisioterapia e, depois de muito trabalho, estou de volta à moto. O ombro ainda está um pouco dorido mas quando o Dakar chegar já deverá estar bom”.

O piloto clarificou ainda que era suposto participar no Dakar sob a alçada de uma equipa satélite. No entanto, foi a sua prestação no Rally Merzouga que lhe valeu o lugar na equipa de fábrica. “É uma oportunidade incrível e abriu-me muitas portas. Basicamente, forneceram-me as ferramentas para ter sucesso e fazer o melhor que posso”.

Como estreante do Dakar, Jamie McCanney está claramente entusiasmado para competir na Arábia Saudita. “Não ter sido capaz de treinar tanto quanto eu queria deixa-me muito mais nervoso do que o normal, mas também torna tudo mais excitante. Treinar para o Rally não é tão simples como ir a algum lado com a moto na parte de trás da carrinha e andar. Não há roadbooks para treinar em casa na Isle of Man ou no Reino Unido, e tenho de ir a Marrocos ou a algum lugar desse género com a equipa. Para que isto aconteça há, claro, há muito planeamento envolvido”.

Foto: shotbybavo

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!