Últimas

Hugo Basaúla: “Quero ganhar o máximo de corridas possível!”

By on 23 Julho, 2019

O campeão nacional de Supercross falou connosco sobre a primeira prova do campeonato em Paço dos Negros. O “Basa” está determinado em conquistar o seu 6.º título de SX Elite!


Como foi vencer a primeira vez em Paço dos Negros?

“Uma vitória é sempre positiva. Este ano quero ganhar o máximo de corridas possível. Rolei bem, rolei solto. A moto estava como eu pretendia. Foi uma vitória como todas as outras mas obviamente que, como nunca tinha ganho em Paço dos Negros, foi especial.”

Qual a tua opinião sobre o circuito?

“Senti-me relativamente bem com a pista. Apesar de ser simples, até hoje é o traçado que temos em Portugal mais ao estilo do Supercross. Achei que se poderia ter feito melhor em termos de rega durante o dia. Quando regaram depois dos treinos, a pista já estava um pouco deteriorada e o terreno ficou ‘vidrado’. Neste sentido, apesar de os obstáculos serem seguros, o circuito tornou-se algo perigoso. Sem dúvida que o maior desafio da noite foi não cometer erros numa pista nestas condições.”

Como foi gerir a pressão do Diogo Graça durante toda a segunda Final Elite?

“No início, comecei a abrir uma vantagem mas cometi dois erros em que me escorregou a frente da moto e quase caí. Percebi então que não podia continuar a conduzir daquela maneira e decidi que tinha de deixar a vitória vir até mim. Sabia que o Diogo ia dar tudo por tudo para tentar manter o meu ritmo e eu deixei que assim fosse. Por vezes tem de ser assim. Foi a primeira Final que disputámos mas vão haver mais corridas assim este ano. Há provas em que, mesmo quando és o mais rápido, tens de aceitar que não podes ganhar com meia pista de avanço sobre todos os outros.”

“Na primeira Final ganhei com 14 segundos de vantagem. Na segunda Final, ganhei por 3 segundos mas o objetivo é ganhar, não é ser obrigatoriamente o mais rápido. Percebi na segunda Final que não valia a pena tentar ‘fugir’ do Diogo porque era fácil cometer erros nas condições em que estava o circuito. Decidi aguentar a pressão, foi uma opção minha. Claro que o Diogo está de parabéns e vão haver mais lutas assim este ano porque também não há muito por onde fazer a diferença.”

Tendo em conta os problemas físicos que sentiste nos últimos meses, como está a tua forma neste início de campeonato?

“A minha forma física está bastante boa mas há muita margem para melhorar, especialmente porque em Portugal só fazemos duas Finais de cerca de 15 minutos. Portanto, acho que ara o SX Tour e para o Inverno, vou estar muito mais forte do que estou agora. Vou continuar a treinar com calma e rigor e a minha forma vai melhorar. Para já, estou super satisfeito com a minha condição física tendo em conta que nos últimos meses não me andava a sentir muito bem. Agora vamos para Vila Boa de Quires, onde vamos tentar estar em posição de vencer novamente. Quero agradecer a todos os que me têm apoiado: a minha família, a minha namorada, os meus amigos mais chegados (eles sabem quem são) e, obviamente, aos meus patrocinadores (Racespec, CFL, Monster Energy, Alpinestars, Scott e Motoni – sem eles não seria possível.”

(Foto: Luís Duarte/FMP)

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!