AMA Supercross: Jason Anderson separa-se do treinador, Aldon Baker

By on 17 Abril, 2020

Jason Anderson anunciou, através das suas redes sociais, que tinha deixado o programa do seu treinador de longa data, Aldon Baker. O sul-africano treinou os campeões dos últimos nove anos consecutivos no AMA Supercross, incluindo Anderson, que conquistou o título em 2018.

Anderson juntou-se ao programa de Baker em 2014, o que coincidiu com o avanço do piloto para a classe 450 na Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing. O piloto não tardou a tornar-se num dos melhores da classe rainha e não podia estar mais grato por ter tido Aldon Baker.

“Estou-lhe muito agradecido por todos os anos que passámos juntos! Desde o momento em que me estreei na classe 450, até me ajudar a aperfeiçoar as minhas capacidades e alcançar vitórias nas corridas no topo da modalidade. A minha decisão não tem nada a ver com o seu programa nem nada… Eu acredito que ele tem um programa que é incrível e ganha campeonatos… isso é um facto. Sei que vou ser escrutinado por esta decisão, mas não me importo”, disse o piloto.

Baker é o principal treinador do programa KTM-Husqvarnae, durante a corrida pelo título de 2018, Anderson separou-se do grupo de treino que incluía o rival Marvin Musquin e permaneceu na Califórnia para trabalhar mais de perto com a equipa da Husqvarna, mantendo-se num programa de treino elaborado por Baker. Anderson faz questão de correr em muitos eventos no estrangeiro durante o período de inatividade no AMA Supercross, algo de que Baker não é fã. Apesar do descontentamento, Anderson conseguiu alinhar em França, Suíça, Nova Zelândia e Austrália nos últimos anos, além de uma estadia prolongada para se preparar para o Motocross das Nações de 2019.

Jason Anderson assinou um contrato de quatro anos com a Husqvarna, que começou em 2019 e terminará em 2022. No entanto, e apesar do sucesso até ao momento, decidiu que iria seguir um caminho diferente.

“Tomei esta decisão porque preciso de uma mudança de ritmo. Preciso de pistas diferentes, ginásio diferente, percursos de mota diferentes… Senti, no último ano, quando chegou a altura do meu programa e da minha rotina diária, que estava apenas a passar pelos movimentos de alguns dias, sem paixão nem intensidade… Como se eu estivesse apenas a acordar e a ir para o trabalho. Eu não quero isso. Eu quero ter orgulho no que faço! Quero melhorar todos os dias e tentar encontrar aquele décimo de segundo a mais. Continuo a querer ganhar corridas e a concentrar-me nisso. Neste momento, estou mais motivado do que nunca”, afirmou o piloto da Husqvarna.

_

Foto: Instagram Jason Anderson

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!