Últimas

MXGP: “É chato ser ultrapassado na última volta”

By on 11 Setembro, 2019

Glenn Coldenhoff, da equipa Standing Construct KTM, terminou em segundo lugar na penúltima ronda do campeonato mundial que teve lugar na Turquia. Coldenhoff terminou em terceiro lugar na primeira manga e liderou a segunda até a última volta. Concluiu a manga em segundo lugar na corrida e no overall.

“Foi um ótimo fim-de-semana para mim. Fui competitivo com bons tempos por volta. Tive um bom início na qualificação e coloquei-me logo atrás do Tim Gajser. Quando ele caiu, eu assumi a liderança e consegui mantê-la durante o resto da corrida. O Jeffrey (Herlings) esforçou-se muito no final, mas consegui mantê-lo atrás de mim. Já tinha terminado algumas vezes em segundo nas qualificações, mas esta foi a minha grande oportunidade de ganhar”.

Apesar de ter tido uma partida menos boa na primeira manga, Glenn Coldenhoff conseguiu colocar-se rapidamente na segunda posição. “Jeffrey Herlings apareceu, e tentei manter-me junto ao Pauls Jonass. Tentei a ultrapassagem, mas não consegui aproximar-me o suficiente para o fazer. Acabei por não arriscar sofrer uma queda e fiquei em terceiro”.

Com este resultado na primeira manga, era claro que as expectativas estavam altas para a segunda. Coldenhoff não desiludiu, conseguindo colocar-se na liderança da corrida logo no início. Apesar da enorme pressão de Herlings, aguentou-se ma frente durante a maior parte da corrida, mantendo o adversário atrás de si. No entanto, Jeffrey Herlings percebu que tinha vantagem em termos de velocidade numa determinada zona da pista e utilizou esse ponto positivo a seu favor. Esperou até à última volta para lançar o seu ataque e fazer a manobra que o levaria à vitória, deixando Glenn Coldenhoff atrás de si, sem hipótese de resposta.

“É chato ser passado no final da corrida, principalmente porque estava na liderança e podia vencer”, disse Coldenhoff. “Estou apenas a 11 pontos do Gautier Paulin na luta pela terceira posição no campeonato e todos os pontos são importantes nesta altura. Se tudo correr bem na China, ainda posso lá chegar. No entanto, não vai ser fácil, porque o Paulin também vai lutar muito pela terceira posição”.

Desta forma, se quiser ainda ter alguma hipótese de roubar o terceiro lugar no campeonato a Gautier Paulin, Coldenhoff terá de dar tudo nesta última ronda do campeonato e redimir-se no traçado chinês.

Foto: Coldenhoff Racing

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!