MXGP: Os pilotos que ainda estão de fora devido a lesões

By on 12 Setembro, 2019

Muitos são os pilotos que ainda se encontram lesionados e que não terão a possibilidade de terminar a temporada da melhor forma: aos comandos das suas motos. Dois deles, que se encontravam fora das pistas, regressaram no GP da Turquia já em grande forma. São eles Ivo Monticelli, que tinha sofrido um traumatismo no GP de Itália, e Brian Bogers que, depois de uma queda que implicou um grande impacto no seu ombro, teve algumas semanas de pausa.

Quanto àqueles que ainda não podem regressar às pistas, o primeiro nome a surgir é Romain Febvre, que é também um dos pilotos a ficar de fora mais recentemente. Como se sabe, o francês não terminou o GP da Suécia depois de sofrer uma fratura no fémur que colocou um ponto final ao resto da temporada. Henry Jacobi também não teve a melhor das sortes pois, tem pela frente uma longa recuperação até o seu joelho estar em condições para voltar a colocar-se em cima da sua moto. Já Ben Watson foi outro dos pilotos a ficar de fora do Motocross das Nações, depois de partir o rádio.

O regresso de Max Anstie para o Motocross das Nações parece estar cada vez mais longínquo, depois de lhe ter sido dito para não voltar a correr até ao próximo ano, depois do problema que susteve no pulmão. Jed Beaton conseguiu aquilo que parecia, à primeira vista, impossível, e fracturou o esterno mesmo sem cair. Dada a gravidade da lesão e a aproximação do final do campeonato, o seu foco terá mesmo de ser 2020.

Davy Pootjes magoou-se no tornozelo no GP da Letónia mas regressou para a prova na República Checa, apenas para depois voltar a abandonar o campeonato devido a uma outra lesão no pulso. Bas Vaessen viu-se envolvido num acidente muito feio tendo, logo depois da queda, deixado de ter qualquer sensação do pescoço para baixo. Felizmente, tudo não passou de um susto mas terá de esperar para curar uma vértebra partida.

Uma queda na Italian Prestige series levou a que Michele Cervellin tivesse de terminar a sua carreira em 250 F mais cedo. O pulso deslocado impediu o piloto de regressar às pistas antes do final da temporada mas já tem assegurado um lugar na categoria rainha para o próximo ano. Quanto a Julien Lieber, sofreu uma fratura do cotovelo depois de acidente que o atirou para fora das pistas durante os próximos tempos.

Já é bem conhecida de todos a situação de Antonio Cairoli, que deslocou o ombro na Letónia e ignorou por completo o sucedido. No entanto, a lesão era mais grave do que parecia à primeira vista e o piloto acabou por ter de ser submetido a uma cirurgia que fez com que terminasse a época mais cedo do que o previsto. Já Benoit Paturel também está de fora desde o GP da Letónia devido à lesão que contraiu na perna, tendo depois contraído uma infeção que o impede de continuar a correr este ano.

Outro dos pilotos que vai perder o resto da temporada de 2020 é Clement Desalle que teve de ser submetido a uma cirurgia depois de ter partido o perónio. Evgeny Bobryshev também teve de seguir para a mesa de operações para resolver o problema que tinha no pulso e uma fratura na tíbia direita. Também já passou bastante tempo desde a última vez em que Conrad Mewse participou numa corrida, devido a uma lesão complicada que contraiu no pulso. No entanto, os progressos feitos nos últimos tempos levam a crer que não tardará até estar de volta.

Sven van der Mierden partiu a coluna, o que leva a que não lhe seja possível regressar até ao final da temporada. Alexander Brown também teve muito pouca sorte pois, como consequência de uma queda, agravou uma lesão que tinha no ombro de tal forma que não poderá competir antes do final do ano. Quanto a Jose Butron também ficará de fora até ao final da temporada depois de uma lesão grave no tornozelo.

Foto: Taglioni S.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!