Shaun Simpson, MXGP: “Têm sido tempos terríveis”

By on 2 Abril, 2020

Shaun Simpson falou sobre o auto-isolamento em casa com a família durante esta época complicada que o obriga a ficar afastado da sua moto e das competições.

O piloto viu-se obrigado a ficar em casa, na Escócia, juntamente com a sua mulher, Rachel, e o seu filho, Angus, de 13 meses de idade. “Estamos a sentir-nos absolutamente terríveis. Não estamos a dizer que é coronavírus porque não temos os sintomas, mas ambos temos uma espécie de constipação ou gripe e as directrizes dizem para não sairmos e para não nos misturarmos com pessoas mais velhas”, avançou Simpson.

Com o país praticamente bloqueado e todas as actividades de motocross interrompidas, os pilotos profissionais enfrentam tempos difíceis, pois numa altura em que devia estar no topo de forma e a dar tudo em pista são obrigados a ficar em casa e afastar-se daquilo que mais gostam: andar de moto.

“Não sabemos bem o que fazer nem como é que isto tudo vai ser mas, de momento, vamos ter de ficar quietos. São tempos terríveis. Pessoalmente, gostaria que ficássemos fechados à chave durante algumas semanas. Isso tornar-se-ia mais simples. Neste momento, ainda há pessoas a circular normalmente, sem necessidade, e acho que esse é um dos problemas”.

O escocês está preocupado com a data do recomeço pois, devido à incerteza que se vive neste momento, torna-se impossível construir um calendário. “Quem sabe quando é que esta época vai começar de novo? Não viajo desde Valkenswaard porque o tempo estava péssimo. Depois, não aconteceu o Little Silver e depois esta semana temos estado a isolar-nos, por isso há bastante tempo que não ando de moto”, ressalvou o piloto de 32 anos, um dos favoritos para o título britânico deste ano, que este ano dirige a sua própria equipa, a SS24 KTM Racing.

“Hoje em dia fala-se muito de manter a forma física e ir ao ginásio. No entanto, eu acho que podemos ser fantásticos no ginásio e na nossa pushbike mas, se não andarmos de moto e não treinarmos como costumávamos treinar podemos fazer o que quisermos mas não vamos conseguir andar na velocidade máxima”, explicou Shaun Simpson.

De relembrar que o piloto teve uma grande exibição em Hawkstone Park, onde conseguiu dividir vitórias com Jeffrey Herlings e um quarto lugar na segunda manga no Grande Prémio da Holanda, em Valkenswaard.

“Tivemos alguns bons resultados individuais, mas ao mesmo tempo quis ser muito consistente este ano e já estou bastante desapontado por não ter pontuado numa das mangas em Valkenswaard. Porém, estas coisas acontecem e é preciso continuar e ter a certeza de que se está pronto para entrar em competição”, disse Simpson que vai ter de esperar mais algum tempo para poder disputar o título britânico.

_

Foto: Ray Archer/Facebook Shaun Simpson

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!