Stefan Everts sobre Liam Everts: “Sou muito crítico com ele”

By on 25 Fevereiro, 2020

Stefan Everts é um dos maiores nomes do desporto mundial mas, ultimamente, não tem tido a melhor das sortes. Quase perdeu a vida há um ano atrás  e hoje luta diariamente contra as dores para treinar o filho, Liam Everts, para seguir as suas pisadas.

“Há coisas que ou se tem ou não se tem. Acho que isso está um pouco no sangue dele. Ele sabe andar de moto, mas tem apenas 15 anos e ainda precisa de ganhar muita experiência. Vejo algumas coisas para trabalhar, por exemplo para tentar dar uma boa volta, temos sempre de nos focar e perceber qual o momento certo para o fazer. Ele tem sempre mais dificuldade quando tem pilotos mais lentos à sua frente e eu fico um pouco chateado porque esse é um assunto sobre o qual já falamos bastante”, explicou Stefan Everts.

Com dez títulos mundiais e 101 GPs ganhos, Stefan Everts é, sem dúvida, um nome incontornável da modalidades. No entanto, até os melhores passam por momentos difíceis.

Há cerca de um ano atrás, Stefan quase perdeu a vida depois de contrair Malária. Porém, o belga desafiou todas as possibilidades e, depois de várias intervenções cirúrgicas, conseguiu retomar a sua vida e treinar o filho, Liam, ainda que com algumas limitações.

“Por enquanto, a situação está estável, mas ainda não estou a 100%. Ainda tenho dores sempre que ando, mesmo quando estou de pé, tenho dores. O meu pé direito está pior, o meu pé esquerdo está bem. Ainda tenho as feridas nos calcanhares, ainda estão abertas, mas irão fechar eventualmente, mas serão mais seis a nove meses. A dor no meu pé direito não sei se alguma vez irá desaparecer. Espero que diminua, mas não sei. Por enquanto ainda é muito chato”, disse o antigo piloto.

Tal como já foi referido, Stefan Everts está, atualmente, a treinar o filho, Liam Everts. “Eu sou muito crítico com ele”, ressalvou Everts, “A velocidade dele precisa de estar lá, ele só precisa de ter a sua mente correcta durante a corrida. A sua forma física está lá, a sua velocidade está lá, o material está lá, tudo está lá, só depende dele fazer isso. Às vezes há algumas coisas para melhorar e então falamos sobre elas, mas temos que dar tempo, ele tem apenas 15 anos. Algumas crianças crescem rápido, outras crescem devagar e o Liam não é dos que cresce mais rápido, então ele precisa do seu tempo. Temos de lhe dar tempo, quando ele chegar aos 18 anos, veremos, certamente, o seu potencial”.

Quando o assunto é voltar a conduzir uma moto Everts ainda tem muitas reservas. “Com as feridas nos meus calcanhares, até é difícil para mim calçar estes sapatos. Sempre que toco nas feridas para entrar no sapato é muito doloroso, por isso entrar num par de botas, neste momento não é uma opção. Primeiro essas feridas precisam de fechar, depois tenho de trabalhar num par de botas decente, depois disso talvez consiga voltar a subir para a moto, se as minhas botas forem adequadas”.

Foto: Facebook

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!