EnduroGP: Conheça os pilotos da equipa Honda RedMoto

By on 8 Abril, 2020

A época de 2020 já deveria ter começado mas, infelizmente, no mesmo período, surgiu a pandemia de covid-19 que afetou fortemente toda a Europa, impedindo não só o desporto, mas também países inteiros como a Itália, sede da equipa.

Apesar de o surto de coronavírus ter vindo alterar muita coisa no mundo desportivo, a equipa da Honda está pronta para enfrentar a nova temporada e está à espera de atualizações do calendário, confiante que tanto a FIM como os organizadores locais vão tentar dar vida a um Campeonato do Mundo de alto nível.

Aguardando o início das corridas, a Honda Racing RedMoto World Enduro Team apresentou o alinhamento de 2020, que traz muitas novidades, tais como o nível técnico das motos Honda-RedMoto 2020 e equipamento dos pilotos.

O diretor da equipa, Matteo Boffelli, diz que a equipa está pronta para arrancar a qualquer altura e que os objetivos se mantêm elevados.

“Desde 20 de Fevereiro que está tudo pronto para arrancar, mas esta pandemia travou o mundo. Agora a prioridade é proteger a saúde de todos, ficando em casa. Quando a situação melhorar, estaremos prontos para começar as competições com ainda mais entusiasmo. Os pilotos têm estado muito bem e temos tudo o que é preciso para sermos competitivos. O nosso objetivo é sempre elevado e vamos tentar estar no topo de cada uma das classe”.

O novo alinhamento da equipa conta, pelo terceiro ano consecutivo, com o vice-campeão de E1 Thomas Oldrati, que diz estar pronto para enfrentar a época após algum tempo de treino no sul de Espanha e na Sardenha. “Sei que trabalhei bem durante o Inverno, tanto em termos de preparação física com a minha nova treinadora, Andrea Balboni, como na moto, com o nosso treinador técnico, Diego Sonzogni. Nos testes encontrámos excelentes soluções e temos tudo para nos sairmos bem. Vou continuar o meu treino em casa, esperando que este momento difícil chegue ao fim”.

A Oldrati vai juntar-se Daniel McCanney, que se irá estrear na classe Enduro 2 com a CRF 450RX Enduro com os olhos postos nos três primeiros. “Sempre sonhei em competir com uma Honda. O objetivo de cada piloto é ganhar e eu vou dar o meu melhor numa classe de Enduro 2 muito disputada. Tenho trabalhado muito com a equipa e tentado encontrar o meu estilo de corrida: todos os técnicos têm muita experiência e estou a sentir-me cada vez mais confortável com a moto. A situação atual não nos permite andar de moto e isto penaliza-me, pois a Honda é uma novidade para mim, mas estou confiante de que poderei voltar à pista em breve”.

O jovem Roni Kytonen, que vai correr na classe Junior com a CRF 250RX Enduro, completa o trio da Honda. “É uma honra fazer parte de uma equipa oficial. Terminei o serviço militar obrigatório na Finlândia e agora vou estar em Itália por muito tempo. O treino e os testes têm sido muito interessantes: todos os dias encontramos condições meteorológicas diferentes e, por isso, fizemos um bom trabalho. Na Finlândia a situação é bastante estável, mas não podemos baixar a guarda: agora a prioridade vai para a saúde de todos. Quando chegar a altura, estaremos prontos para começar”.

_

Foto: Honda Racing

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!