Stefan Everts: “Sempre tive orgulho em ser belga mas… já não tenho”

By on 28 Dezembro, 2019

Numa entrevista dada ao jornal flamengo Dal Allemaal esta semana, o 10 vezes campeão do mundo fez considerações bastante pessimistas da situação do Motocross na Bélgica.

Stefan Everts falou do declínio da modalidade no seu país, invocando a falta de investimento nas infra-estruturas nos últimos anos. “Muita gente tem respeito pelo alcancei na minha carreira mas, quando chega a altura de agir e de tomar decisões, deixam-me sozinho”, explicou o belga.

Mas Everts reforçou ainda: “O meu filho Liam treinou apenas três vezes em pistas belgas em todo o ano de 2019. Fomos para a Holanda, onde tudo é mais fácil”.

A verdade é que parece que o Motocross já não faz parte da cultura da Bélgica, apesar dos inúmeros pilotos que fizeram história neste desporto. Mas Everts não se conforma com esta ideia.

“O Motocross não faz parte da nossa herança cultural?” questiona o recordista de títulos mundiais. “A Bélgica ‘produziu’ campeões quase ininterruptamente durante os últimos 50 anos. Que outro desporto pode dizer o mesmo? O que eu acho é que isso já não tem qualquer valor hoje em dia”.

Mas a lenda do MX foi mais longe: “Isto está a afetar-me bastante. Sempre tive orgulho em ser belga mas… agora já não tenho. Na verdade, até tenho vergonha. Já não somos um país de Motocross. Sem dúvida que nos falta o respeito que os nossos vizinhos do norte têm pelos seus ídolos do desporto”.

Um desabafo que espelha bem o declínio que o MX tem tido na Bélgica nos últimos 10 anos e que, por exemplo, está bem patente no reduzido número de belgas que, atualmente, se podem considerar candidatos a títulos mundiais.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!