Bruno Santos: “O meu objetivo é revalidar o título de campeão nacional de Rally Raid”

By on 26 Novembro, 2019

Vencedor no passado fim de semana do Rally Raid Rios de Emoção em Marco de Canaveses, Bruno Santos está de novo na liderança do campeonato de ato nacional da especialidade.

Voltaste às vitórias em Marco de Canaveses. Como te sentiste e como te correu esta prova?

“Senti-me muito bem nesta prova em Marco de Canaveses. Vinha com muito receio porque no ano passado levei daqui um mau resultado, mas este ano consegui manter a calma de princípio ao fim. Mantive a concentração a 100% na navegação e assegurei sempre um ritmo alto em termos de velocidade. É uma prova muito exigente, quer a nível de percurso – pelo seu relevo e característica de terreno muito montanhoso e com muita pedra – quer a nível de ‘roadbook’, que esta organização primou por criar aqui um grande desafio de navegação. A minha moto ajudou-me muito e não tive qualquer tipo de dificuldade na pista nem com os instrumentos de navegação”.

Venceste até agora 2 das 3 provas realizadas. Esperavas conseguir exercer este domínio face a pilotos como o António Maio e o Mário Patrão?

“Neste campeonato estão realmente grandes nomes, que nos fazem sentir muito pequenos, e é um privilégio poder competir ao lado deles. Por este motivo, custa tanto sair numa prova na frente, saber que nos vêm a perseguir e que irão dar tudo por tudo para nos ganharem uns minutos. Sinto que cada vez mais posso lutar ao mesmo nível e que neste campeonato estamos todos de igual para igual. Cada vez tenho mais experiência na navegação e maior capacidade para manter a concentração. Espero que possamos continuar estas disputas renhidas nestas provas, mas quando eles estiverem em Janeiro a participar no Dakar, estarei aqui a torcer por eles”.

Em Marco de Canaveses recuperaste a liderança do campeonato. Com que estratégia vais abordar a prova de Alcanena?
“Nunca achei tarefa fácil, mas desde o inicio do campeonato o meu objetivo sempre foi revalidar o titulo de campeão nacional. Em Góis não correu de feição, mas com esta vitória estou novamente na luta. A única estratégia em Alcanena será vencer, só assim poderei ter a garantia de conquistar o campeonato sem depender de contas matemáticas ou de maus resultados por parte do António Maio, o meu mais direto perseguidor”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!